Guto Negão vence o Princesa Speed Festival e consagra-se campeão brasileiro profissional de 2015.


Durante todo o fim de semana foi disputada a terceira e última etapa do Circuito Brasileiro CBSK de Downhill Speed 2015 no Espirito Santo.

O Princesa Speed Festival foi realizado na pista mais técnica e difícil de todo o circuito brasileiro e quem levou a melhor na categoria profissional foi o paranaense Guto Negão que com a vitória levou também o titulo brasileiro para casa.

Guto dominou a pista durante todo o fim de semana fazendo o melhor tempo das qualificações com 2:11,36. Mas sua vitória não foi fácil pois o título brasileiro da categoria Profissional estava em jogo e alguns dos melhores atletas do Brasil e do mundo estavam presentes na prova. Yan Bertinati saiu fora nas semi finais e facilitou as coisas para Guto já que Yan era o segundo colocado no ranking até então. Fechando a bateria final tivemos o terceiro colocado no mundial IDF de 2015, o mineiro Thiago Lessa e os gaúchos William Rubim e Douglas Dalua. A bateria estava disputada até as últimas curvas quando Dalua teve uma forte queda, logo em seguida foi a vez de Rubom cair na última curva e deixar a bateria mais suave para a vitória de Guto Negão com Lessa em segundo. Rubim e Dalua ainda conseguiram se levantar e prosseguir com Rubim terminando em terceiro e Dalua em quarto.


No Amador 1 o primeiro colocado no ranking depois de duas etapas, o catarinense Lucas Perdoná, teve uma forte queda na semi final e deslocou o seu ombro, com isso as possibilidades para que houvesse um novo líder no ranking se abriu para o mineiro Tetas Cavinato caso ele fosse o campeão da etapa.

Tetas chegou perto mas não conseguiu vencer o campeonato, terminando a final em terceiro lugar e ficando com o vice campeonato brasileiro da categoria Amador 1. Bruno Spengler do Paraná fez uma ótima prova e foi o campeão da etapa seguido do gaúcho Andrez Krob. Além de Tetas em terceiro tivemos outro mineiro, Lucas Americano, fechando o pódio em quarto lugar. Com os resultados Lucas Perdoná foi o campeão brasileiro Amador 1.



Mostrando que Minas Gerais é uma das potencias do esporte Juninho Otacílio ganhou na categoria Amador 2 e com o resultado foi o vice campeão brasileiro da categoria. Miguel Moreira do Rio Grande do Sul ficou em segundo na etapa e sagrou-se campeão brasileiro Amador 2. Fechando o pódio tivemos João Costa de Campo Grande e Cristian Henz de Novo Hamburgo.


Allyson Pastrana do Rio Grande do Sul andou forte todo o ano e além de ganhar a final da categoria Iniciante foi o campeão brasileiro Iniciante de 2015. O paranaense Murilo Araujo ficou em segundo seguido por Gabriel Drachemberg de Gravataí em terceiro e Vermin de Juiz de Fora em quarto.


Na categoria Master o gaúcho Silon Garcia teve 100% de aproveitamento, ganhando todas as etapas do circuito, inclusive a etapa do Espirito Santo. Além de campeão brasileiro da categoria Master, Silon ficou com o terceiro lugar no ranking Profissional. O rider de Brasilia, Leonardo Discacciati ficou em segundo lugar na final com o Eslovenio, residente na Bahia, Nadim Burkam em terceiro. Fechando a final, o overall, Ricardo Mikima ficou em quarto e com o resultado foi o vice campeão brasileiro Master atrás apenas de Silon Garcia.


Juba Sam de Belo Horizonte foi o campeão da Grand Master e com isso levou o título de campeão brasileiro na categoria para os atletas com mais de 40 anos. Em segundo na final o carioca Hélio Silva mostrou que veio para dar trabalho na categoria. Dácio Toco de São Paulo e Rafael Zimbreiro de Santa Catarina ficaram com o terceiro e quarto lugar respectivamente.


No Feminino 1, Luana Campos de Nova Lima levou a melhor e ficou com o primeiro lugar da etapa. Morgana Luiz de Santa Catarina ficou em segundo lugar e com o resultado foi a campeã brasileira de 2015. Michelly Lopes do Rio Grande do Sul fechou o podio em terceiro.


É preciso destacar o empenho e a educação dos moradores da localidade de Princesa no município de Rio Novo do Sul que receberam os atletas e a organização com excelência. Todos ficaram animados com o Downhill Speed, hospedaram os atletas e até um café da manhã para todos foi organizado pelos moradores. Parabéns Princesa, com certeza nos veremos em 2016.

Parabéns também aos integrantes da loja HeiJhow Board Shop que além de promover o evento participaram das provas, abrindo espaço para vários riders do Espirito Santo. É raro ver promotores de evento conseguirem resolver os problemas, naturais de toda prova, com tanto bom humor e educação. Jhon, Heitor, Tadeu e toda a equipe HeiJhow vocês estão de parabéns!!!

Os campeões brasileiros de algumas categorias que não tiveram competidores nesta etapa foram definidos com os resultados das duas primeiras etapas.
Com isso Matheus Higuinha de Cuiabá foi o campeão brasileiro Mirim, João Guttemberg foi o campeão Junior, Georgia Bontorim foi a campeã no Feminino Pro. O paraná dominou o ranking das categorias mais rápidas do Downhill com Alexandre Cerri como campeão do Street Luge e Carlos Spengler como campeão do Street Sled.

 


Fonte: DHM Races

Comentários